#julguemenos #apoiemais

 

img_1703

Revista Crescer lança campanha para alertar sobre os julgamentos da maternidade – e as marcas que eles podem deixar na vida de todos nós.

Gostaria de aproveitar e compartilhar minha luta diária para manter a boa alimentação do meu filho.
Sou mãe do Pedro, de 1 ano e 8 meses.

Logo nos primeiros dias, eu não conseguia amamentar e o primeiro pediatra dele, não titubeou ao passar fórmula na primeira semana de vida. Eu, mãe de primeira viagem, vendo o sofrimento do bebezinho dei uma mamadeira numa madrugada bem tensa de choro de fome.

Uma amiga insistiu que eu tentasse amamentar pelo menos até o 5 mês, me ajudou com a posição certa, com sonda de leite e tudo mais que era possível. E deu certo! Meu filho ganhou peso e só parou de mamar no 6 mês quando já estava na creche e no início da alimentação comum.

Até hoje, meu filho já está com 1 ano e 8 meses, existe a patrulha: vc não vai dar doce pra ele? Vc não vai dar gelatina? Já posso dar brigadeiro? E a geleia?

Sou firme no meu desejo de dar alimentos saudáveis, de educar o paladar da criança e sigo em frente, às vezes fazendo a mãe ‘louca da pracinha’, que foge do biscoito de maisena e prefere dar uma banana picadinha!
Sigo assim: Não me julguem.

Até pq não julgo a mãe que dá o iogurte e o brigadeiro. Cada um tem sua forma de educar o que não pode faltar é o amor.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s