Regras de ouro da alimentação para nossos filhos.

Li recentemente uma matéria que preciso compartilhar com vocês.

Era um texto sobre hábitos de alimentação e pontuava que nossos exemplo de alimentação vao refletir nas escolhas de nossos filhos nas cantinas de colégio e quando não estamos por perto.

A seguir, algumas regras práticas para serem adotadas no dia a dia e que podem mudar algumas histórias:

Horário para comer

Estabelecer horários fixos para as refeições e lanches, em vez de beliscar durante o dia.
A fome da tarde

O lanche da escola ou da tarde deve ser composto por alimentos que controlam a fome. A preocupação, portanto, não tem de ser apenas com as calorias. Alguns exemplos: iogurte com fruta, bolacha integral, pão integral com queijo e leite com cereais.
O rótulo

Evitar produtos em que o açúcar aparece em primeira ou segunda colocação. O que vem primeiro é o que está em maior quantidade. Dê preferência ao alimento cuja lista tem pouca quantidade de ingredientes – são mais naturais.
Café da manhã

É comprovado que crianças que pulam essa refeição têm maior risco de sobrepeso e tendem a escolher mal os alimentos durante o dia. O cardápio ideal deve conter produtos que forneçam proteína, fibras e gordura saudável. Exemplos: ovo mexido com pão integral ou pão com queijo e peito de peru, leite com cereal, e uma fruta.
Longe do computador

Não coma em frente a telas (computador, celulares, Ipads, TV e videogame). Estudos mostram que o hábito faz com que a criança (e o adulto) não prestem atenção no tipo e na quantidade de alimento que está consumindo, o que leva ao ganho de peso.
Mexa-se

A prática de exercícios físicos é fundamental. Caso seu filho relute em fazer esportes e frequentar academias, estimule atividades em que ele se mexa. Vale de caminhadas a ajudar em tarefas, como lavar o carro, limpar o quintal, andar com o cachorro.
Não insista

A criança tem um mecanismo de autorregulação da fome e saciedade bastante eficiente, não viciado. É ela, portanto, que tem que decidir o quanto comer. Se os pais insistem com a criança para comer, ela aprende a manipular esse mecanismo e com o tempo pode perder parte da percepção de fome e saciedade.
Fonte: revista veja

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s