Existe mãe perfeita?

IMG_20180205_152402 (1)

 

Tenho tanto orgulho (e um pouquinho de inveja) das mães que podem parar de trabalhar para se dedicar à maternidade.

É um período tão cheio de novidades, tão único… sinto que se pudesse me dedicar 100% à maternidade, teria feito um monte de coisas diferentes nos primeiros meses.

Para dar uma piorada no meu cenário, lá em casa, no final da licença maternidade, troquei de empresa… Aí foi quase um caos.
Emprego novo, precisando me firmar profissionalmente, filho com 6 meses, creche, doenças comuns da creche, chefe machista, empresa com cobrança de resultados acima do normal, trabalho aos sábados e feriados… quase pirei! Cheguei a pesar 49 Kg, com olheiras profundas e um “carinhoso” apelido de “cracuda” (dado pelo meu time), devido a aparência acabada de quem fuma craque).
Não curti plenamente esses primeiros meses como mamãe, embora tenha amado cada mudança e cada evolução do meu filho, tenho a impressão que falhei com ele. Essa condição deixou algumas “sequelas” na vida dele e na minha. Um exemplo disso, é que ele no auge dos seus 3 anos, ainda dorme na minha cama e eté mês passado tomava mamadeira de madrugada, mas esse último ponto já superamos.
Aí a gente volta para o ponto inicial, quando digo que tenho inveja e orgulho das mães que se dedicam 100% à maternidade.
A minha pergunta interna é: Será que eu seria melhor mãe se tivesse  100% do meu tempo com ele? Isso eu nunca vou saber, mas sei que a culpa acompanha a maioria das mães e que não existe mãe perfeita!
Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s